PUBLICIDADE

Meteorologia aponta inverno dos extremos com geada e onda de calor em MS

Mesmo com mais dias frios do que em 2023, os períodos mais quentes que o normal predominam

| GIZELE ALMEIDA/DOURADOS NEWS


Foto: Arquivo/Dourados News

O prognóstico de Inverno do Climatempo indica um período de “extremos” em Mato Grosso do Sul. A formação e gradual intensificação de um novo episódio do fenômeno La Niña terá influência no padrão de temperatura e de precipitação no decorrer da estação, que começa oficialmente na sexta-feira (21). 

O levantamento mostra que para todo o Centro-Oeste, o inverno será muito seco. Julho e agosto tendem a ser meses com pouquíssima chuva, e volumes abaixo da média onde as médias são um pouco mais elevadas. O levantamento destaca que temporais podem ocorrer especialmente no centro-sul e oeste de MS durante a passagem de frentes frias, mas serão poucos eventos, predominando assim condições de tempo muito seco.

Temperatura

As temperaturas ficam acima da média em todas as áreas, sobretudo no sul de Mato Grosso do Sul, onde alguns períodos de temperaturas muito acima da média podem ocorrer.
Possibilidade de geada e de onda de calor
O ar frio chega com menos frequência em julho e com maior frequência em agosto e em setembro, principalmente no sudoeste do Mato Grosso do Sul, com risco de frio intenso e geadas.
Mesmo com mais dias frios do que em 2023, os períodos mais quentes que o normal predominam. 

Ainda conforme observa o prognóstico, calor intenso já será sentido em agosto no Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul. Ondas de calor serão muito prováveis em setembro.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE