PUBLICIDADE

Experiência de Mato Grosso do Sul é destaque em encontro Nacional de Saúde Bucal

Para os casos confirmados, foi criado um protocolo de regulação que define os fluxos e prazos para o início do tratamento adequado

| GOVMS / KAMILLA NUNES RATIER CAMACHO


Foto: Divulgação SES

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da coordenadoria de Saúde Bucal, foi destaque no ‘1º Encontro – 20 anos das Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal’ que aconteceu nos dias 13 e 14 de junho, em Brasília. Promovido pela Secretaria de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, o evento teve como objetivo elevar o debate sobre a relevância da saúde bucal na promoção e prevenção em saúde, visando alcançar amplamente a população brasileira.

Durante o encontro, a Linha de Cuidado do Câncer Bucal da SES foi reconhecida como uma experiência exitosa. A iniciativa exemplifica o percurso realizado até o momento na construção da rede de assistência à pessoa com câncer bucal no estado, abrangendo os três níveis de atenção.

Conforme a coordenadora de Saúde Bucal da SES, Giovana Soares Buzinaro, para avançar na organização da oferta integral de cuidados na Rede de Atenção à Saúde e regionalizar o acesso à linha de cuidado de câncer bucal com base no PRI (Planejamento Regional Integrado), diversas medidas estratégicas estão sendo implementadas.

“Ainda há muito a fazer para aprimorar esta rede assistencial, mas o reconhecimento do Ministério da Saúde nos encoraja, mostrando que estamos no caminho certo para melhorar a qualidade de vida e agilizar o tratamento dos cidadãos de Mato Grosso do Sul', afirmou Giovana.

Inicialmente, o protocolo foca no diagnóstico precoce conforme diretrizes clínicas estabelecidas, visando identificar de forma rápida e eficiente as pessoas com suspeita de câncer bucal ainda na APS (Atenção Primária à Saúde). Foi estabelecido um protocolo que prioriza o agendamento ágil e assertivo dos casos suspeitos, garantindo encaminhamento imediato para investigação diagnóstica.

Além disso, foi desenvolvido um protocolo específico para a realização de biópsias, utilizando o aplicativo Teleestomatologia desenvolvido pela UFPB (Universidade Federal da Paraíba), assegurando a padronização dos procedimentos e a qualidade na coleta de amostras. Parceria entre a SES e a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), o Laboratório de Patologia Oral da universidade proporciona laudos específicos avaliados por patologistas qualificados, que são enviados de forma virtual para evitar deslocamentos desnecessários dos pacientes.

Para os casos confirmados, foi criado um protocolo de regulação que define os fluxos e prazos para o início do tratamento adequado. Isso permite que os cirurgiões-dentistas solicitem diretamente a vaga para pacientes com laudo positivo, sem necessidade de intermediação médica.

Representaram a SES no ‘1º Encontro – 20 anos das Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal’ a coordenadora de Saúde Bucal da SES, Giovana Soares Buzinaro, e o gerente de Saúde Bucal na Atenção Primária à Saúde, Lucas Moura de Oliveira.

Kamilla Ratier, Comunicação SES 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE