PUBLICIDADE

Com benção de Bolsonaro, PL confirma Portela como pré-candidato na Capital

O anúncio foi feito pelo presidente estadual do PL, deputado federal Marcos Pollon (PL), que não escondeu a insatisfação com a escolha

| JHEFFERSON GAMARRA / CAMPO GRANDE NEWS


Aparecido Portela, mais conhecido como Tenente Portela, 62 anos (Foto: Alex Machado)

Aparecido Portela, mais conhecido como Tenente Portela, 62 anos, foi confirmado pelo PL como pré-candidato do partido à prefeitura de Campo Grande nas eleições municipais deste ano. A decisão veio após uma disputa interna acirrada e contou com a influência direta do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que exerce grande controle sobre a sigla no estado.

O anúncio foi feito pelo presidente estadual do PL, deputado federal Marcos Pollon (PL), que não escondeu a insatisfação com a escolha. Em vídeo divulgado nas redes sociais, Pollon revelou sua preferência por Rafael Tavares, ex-deputado estadual cassado por fraude eleitoral, mas afirmou que a decisão de Bolsonaro foi determinante.

“Não é segredo para ninguém que eu gostaria que o nosso pré-candidato a prefeito fosse Rafael Tavares, só que o Tenente Portela anunciou a sua pré-candidatura com uma determinação do presidente Bolsonaro. Eu sempre deixei claro que aqui o Bolsonaro não pede, ele manda. Conversei com o Rafael, conversei com o Tenente Portela e como a determinação é do presidente só nos resta acatar e obedecer. Meus parabéns ao Rafael pela postura em entender que os objetivos pessoais vêm depois do grupo. Então se o presidente pediu para o Portela se lançar como pré-candidato, é o Portela o pré-candidato do PL a prefeito de Campo Grande”, declarou Pollon.

Tenente Portela, que possui quase 30 anos dedicados ao serviço militar, é atualmente o presidente municipal do PL e suplente da senadora Tereza Cristina (PP). Em entrevista recente ao Campo Grande News, ele destacou suas qualidades para ser o candidato do partido, mencionando sua habilidade em mediar conflitos e sua lealdade ao ex-presidente Bolsonaro, com quem tem uma amizade de longa data.

Portela e Bolsonaro se conheceram em Nioaque, onde o ex-presidente serviu como 1º tenente entre 1980 e 1981. Portela já morava na cidade desde 1973, após a compra de uma fazenda por seu pai. A família havia se mudado de Tarabai, no interior de São Paulo. Casado há 42 anos e pai de três filhos biológicos e quatro de criação, todos nascidos em Campo Grande, Portela se aposentou do serviço militar em 2006 e desde então tem se dedicado à política na capital sul-mato-grossense. 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE