PUBLICIDADE

Caarapó envia 35 toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul

| ASSESSORIA/DILERMANO ALVES


Donativos de Caarapó foram acondicionados no centro de recepção de doações do município gaúcho de Arroio do Meio. Foto: Divulgação

A solidariedade da população de Caarapó em relação às vítimas da tragédia em curso no Rio Grande do Sul rendeu a doação de 35 toneladas de produtos diversos à população daquele Estado. Apelo da administração municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social, mobilizou grande parte do povo caarapoense, e famílias do município gaúcho de Arroio do Meio já podem usufruir das doações feitas pelos moradores da cidade sul-mato-grossense.

De acordo com a secretária de Assistência Social de Caarapó, Juliana Monteiro, os donativos foram arrecadados no âmbito da campanha SOS Rio Grande do Sul, realizada no período de 8 a 10 deste mês, com dois pontos de arrecadação: a Praça Central e o CRAS Urbano. Também houve doações de voluntários do vizinho município de Vicentina.

“⁠Ficamos impressionados com a solidariedade do povo caarapoense que, em tão pouco tempo, reuniu cerca de 35 toneladas de donativos, entre cobertores, água, produtos de limpeza e de higiene pessoal, alimentos não perecíveis, fraldas e colchões, entre outros”, sublinhou a secretária de Assistência Social de Caarapó.

O caminhão que transportou os donativos de Caarapó foi descarregado em Arroio do Meio na terça-feira (14). O transporte foi realizado de forma voluntária pelos caarapoenses Lindomar Iran e seu filho Ryan, que relataram que enfrentaram grandes dificuldades no percurso por conta das condições climáticas. “Chegamos ao nosso destino sob fortes chuvas e desmoronamento de estradas. O cenário encontrado era de guerra”, disseram os motoristas.

No município gaúcho, os caarapoense tiveram o apoio da Defesa Civil, Prefeitura, Bombeiros e escolta da PM.

Em vídeo enviado ao prefeito André Nezzi, a vice-prefeita de Arroio do Meio, Adriana Celestina, agradeceu ao mandatário e à população de Caarapó pela solidariedade manifestada através das doações. “A nossa gratidão é enorme. Não temos palavras para agradecer o que o povo caarapoense está fazendo por nós”, disse.

O Rio Grande do Sul enfrenta um dos piores desastres naturais de sua história. Desde o final de abril de 2024, chuvas torrenciais castigaram o estado, provocando inundações, enxurradas e deslizamentos de terra que impactaram severamente 447 dos 497 municípios gaúchos.

Dados divulgados pelas autoridades indicam que, até o dia 14 de maio, a tragédia já contabilizava 148 vítimas fatais e 127 pessoas desaparecidas. Mais de 615 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas, buscando abrigo em locais seguros ou com amigos e familiares. Os prejuízos materiais ainda estão sendo calculados, mas estima-se que atinjam milhares de milhões de reais.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE