PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
12/04/2018 08h51

Estabelecimentos comerciais de Caarapó se adequam à lei do SIM

CaarapoNews/Dilermano Alves


Açougue Cristal, do distrito de Cristalina, é a primeira empresa a se adequar à lei do SIM do município de Caarapó. Foto: Dilermano Alves

Com a criação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), no ano passado, casas de carne e estabelecimentos comerciais do gênero e outros que se enquadram na legislação, instalados no município, ampliaram sua perspectiva de comercialização de produtos de origem animal. O objetivo da Lei Municipal Nº 1303, de maio de 2017, de iniciativa do Poder Executivo municipal, aprovada pela Câmara de Vereadores, é regulamentar a obrigatoriedade da prévia inspeção e fiscalização dos produtos de origem animal destinados à comercialização no Município de Caarapó, nos limites de sua área geográfica, em consonância com a legislação federal. Assim, são objeto de inspeção e fiscalização os animais destinados ao abate, seus produtos, seus subprodutos e matérias primas, como os pescados e derivados; o leite e seus derivados; os ovos e seus derivados, e o mel de abelha, a cera e seus derivados.

 

O Serviço de Inspeção Municipal concede emissão de certificado de qualidade a empresas e empreendedores que se adequaram às exigências sanitárias conforme legislação vigente, sendo necessário qualidade e higiene em seu processo de produção.

 

Recentemente, um estabelecimento comercial se adaptou às exigências da lei do SIM e adequou as suas instalações, conforme exigência legal. Trata-se do Açougue Cristal, do distrito de Cristalina, de propriedade de José Farias da Silva, e coordenação de José Marcos Freire da Silva, filho do empreendedor. No local foram promovidas reformas e ampliações, e agora a empresa, que atua no ramo varejista de carnes, está plenamente de acordo com a lei do SIM.

 

Conforme o médico veterinário responsável pelo SIM em Caarapó, Fabrício Ortoncelli, a finalidade é dar oportunidade aos produtores que estão trabalhando de forma ilegal, adequando-os conforme a legislação vigente. “Com o certificado de qualidade da sua empresa e conhecendo as vantagens de se trabalhar de forma legal, ele poderá fornecer um produto de maior qualidade para seus clientes. Além de empresas que comercializam carnes, como os açougues, fazemos o registro de outros produtos de origem animal, como leite, ovos, mel, peixes e seus derivados respectivamente”, observou.

 

Além do Açougue Cristal já certificado junto ao SIM, mais quatro empresas do ramo de comércio varejista de carnes protocolaram documentação inicial para registro de seus produtos. “Temos outros empresários que já têm empresas em funcionamento e que demonstraram interesse em se certificar, e outras que estão em projeto de análise para construção, como é o caso de um produtor do município que almeja a construção de um abatedouro de peixes e outro de um entreposto de mel”, informou o responsável pelo SIM..

 

De acordo com o prefeito Mário Valério (PR), a legislação municipal também vai facilitar a vida do homem do campo, especialmente o pequeno produtor. “Os agricultores familiares tem produção diversificada nessa área, como frangos, ovos e queijos, por exemplo, mas estavam impedidos de comercializar esses produtos por falta de inspeção. Com o SIM, esse problema estará resolvido”, destacou.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE