PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
05/04/2018 13h56

Mulher mora há 13 anos numa redoma de vidro para não morrer

Notícias ao Minuto


Reprodução

A espanhola Juana Muñoz, de 53 anos, vive dentro de uma espécie de gaiola para proteger sua saúde. Ela possui nada menos que quatro condições que podem matá-la: sensibilidade química múltipla, fibromialgia, síndrome da fadiga crônica e eletrossensibilidade.

 

De acordo com o site 'Mega Curioso', ela descobriu que tinha a doença há quase 3 décadas: na ocasião, seu corpo ficou todo inchado após ela encostar em uma batata que seu marido havia plantado. Ela foi tratada com cortiesteroides, mas acabou desenvolvendo uma grave sensibilidade a vários produtos químicos.

Com a saúde cada vez mais frágil, a solução foi se isolar em uma redoma de vidro construída especialmente para protegê-la. Há 13 anos, Juana se mudou para o cubículo. O marido e os filhos só podem abraçá-la duas vezes por ano, após uma intensa preparação que pode levar alguns dias para ser completada.

Para entrar em seu quartinho de pouco mais de 20 metros quadrados, os visitantes precisam usar roupas de algodão, nenhum produto químico (como desodorantes ou perfumes) e tomar banho com alguns itens específicos e que não afetem a sua saúde. Nenhum dos visitantes, entretanto, pode tocá-la.

 

Mesmo com tantos cuidados, a espanhola ainda tem crises de asfixia, feridas na pele, fadiga e dores, mas tem aprendido a conviver com esses sintomas. Hoje sua alimentação é baseada em produtos orgânicos que seu marido planta – sem o uso de nenhum tipo de pesticida, é claro. Carnes só entram no cardápio duas vezes por mês, mas apenas se forem de fontes extremamente confiáveis.



                    


NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE