PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
09/03/2018 07h53

Novo denuncia escalação irregular de jogador em rival do Grupo A

Gazeta MS


Lateral Paulino pode ter atuado de forma irregular em quatro jogos do Estadual pelo Costa Rica (foto: Divulgação)

Uma possível escalação irregular de um jogador pode mudar completamente o rumo do Campeonato Sul-mato-grossense. Nesta terça-feira (6), o Novo, time que foi eliminado por terminar em último do Grupo A, protocolou uma denúncia ao TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul) contra o Costa Rica em possível escalação irregular do lateral Paulinho em quatro jogos. O pedido é para julgamento imediato ou paralisação do campeonato até que se julgue o caso.

De acordo com a denúncia, Paulinho foi expulso ainda na semifinal de 2017 quando defendia o Operário. O jogador cumpriu suspensão automática no primeiro duelo pelo terceiro lugar contra o Sete e foi relacionado no jogo da volta em Campo Grande. Dias depois, foi julgado e condenado em quatro jogos de punição que deveriam ser cumpridos em competições organizadas pela FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul).

Ainda em 2017, atuou pela Juventus de Santa Catarina no segundo semestre. Contratado pelo Costa Rica nesta temporada, Paulinho atuou em quatro jogos neste Estadual sem ter cumprido a pena e foi desligado do clube no dia 27 de fevereiro.

O caso de Paulinho é semelhante ao de Eduardo Arroz em 2017, porém, de acordo com o presidente do Novo, Américo Ferreira, a denúncia desta vez foi feita dentro do prazo estipulado e deve ser julgado antes do início das quartas de finais. Para isso, o TJD teria que analisar ainda nesta semana ou ocorrer a paralisação do campeonato até este julgamento.

Segundo o presidente Américo Ferreira, do Novo, o caso estava sendo analisado pelo Departamento Jurídico do time e recebeu o aval para que a denúncia fosse feita. "Não é o caminho que gostaríamos de seguir, mas a irregularidade, infelizmente, foi comprovada e não nos restou outra alternativa a não ser acionar o TJD para o caso", explicou.

Segundo ele, o caso deve ter uma resposta breve do Tribunal. "Fizemos o pedido para que seja analisado o mais breve possível, mas se não, que o campeonato não siga sem uma decisão, já que os jogos que aconteceriam no fim de semana poderiam não ter validade", concluiu.

Em caso de punição ao Costa Rica, o Novo assumiria a quarta posição e estaria classificado para enfrentar o Águia Negra no mata-mata. O ABC pularia de quarto para terceiro e pegaria o Sete de Dourados. Comercial e Operário não seriam influenciado com esta decisão.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE