PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
08/02/2018 08h09 - Atualizado em 08/02/2018 16h17

Governador destaca produção sustentável para desenvolvimento do agronegócio

Portal do MS


Fotos: Chico Ribeiro

“Se hoje vamos ultrapassar em Mato Grosso do Sul as barreiras dos 20 milhões de toneladas produzidas de grãos devemos esse resultado aos trabalhos de pesquisa e difusão de incremento de novas tecnologias – que dão estabilidade, segurança, conservação e sustentabilidade ao setor produtivo”.

 

Com essas palavras, o governador Reinaldo Azambuja destacou a importância da produção sustentável para o desenvolvimento do agronegócio sul-mato-grossense, atividade econômica que tem contribuído para o aumento do PIB (Produto Interno Bruto) estadual, colocando o estado como um dos maiores produtores do País.

 

Reinaldo Azambuja falou sobre o assunto nesta quarta-feira (7.2), na Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), durante o lançamento da 13ª edição da Dinâmica Agropecuária (Dinapec) 2018 – feira de divulgação de soluções tecnológicas para os sistemas de produção, realizada pela Embrapa Gado de Corte e pela Famasul.

 

“Hoje o produtor consegue conciliar produção e sustentabilidade, graças aos investimentos em ciência e tecnologia, gerando bons resultados e desmistificando a questão de que a produção causa danos ambientais”, ressaltou o governador. Neste ano, a Dinapec terá como tema central a “Agropecuária de Baixo Carbono”. A feira será realizada de 7 a 9 de março, em Campo Grande.

 

O presidente da Famasul, Maurício Saito, teve o mesmo posicionamento sobre produção sustentável. “Se não fosse a academia e a comunidade científica, não teríamos à disposição dos produtores tantas novas tecnologias sustentáveis de produção. E isso reflete também no interesse da sociedade: produção pautada pela sustentabilidade, focando não só o lado econômico, mas também o ambiental e o social”, afirmou.

 

Realização

 

A realização da Dinâmica Agropecuária tem o apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SEDESC), Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja de MS (FUNDEMS).

 

Apoiam também a iniciativa a Fundação MS, Fundação Chapadão, Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental (Fundapam), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rede ILPF, Geneplus, Tramasul, Coimma, Companhia Nacional de Nutrição Animal (Connan), Sistema Brasileiro do Agronegócio, Agrobrasil TV e DBO. O patrocínio é da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto), do Banco do Brasil e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 



                    


NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32