PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
09/12/2016 08h00 - Atualizado em 09/12/2016 09h02

Mato Grosso do Sul tem 2,5 milhões de hectares de área plantada

Correio do Estado


Plantação de soja - Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

 Favorecida pela estabilidade das chuvas a partir da segunda metade de outubro, incorporação de áreas de pastagens degradadas e pela não renovação de contratos de produtores com usinas de cana, área cultivada de soja avançou em Mato Grosso do Sul e deve apresentar crescimento de 3,8% nesta safra em relação à passada, passando de 2,43 milhões de hectares para 2,52 milhões de hectares. A projeção é do terceiro levantamento de grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado ontem. 

 

Ainda conforme o relatório, a produção total de grãos do Estado deverá aumentar em 22,3% nesta safra em andamento. A previsão é que sejam produzidos 16,870 milhões de toneladas de produtos, frente aos 16,606 milhões da safra passada. Já a área total cultivada ficará em 4,31 milhões de hectares, acréscimo de 2,4% em relação ao ciclo passado (4,21 milhões de hectares). 

Destaque entre as culturas de Mato Grosso do Sul, a soja terá incremento de 7,3% na produção no Estado, conforme a Conab, alcançando 7,76 milhões de toneladas, frente a um total de 7,24 milhões do ciclo anterior. Quanto à produtividade, a projeção de aumento para o cultivo da oleaginosa é de 3,4%, passando de 2.980 para 3.080 quilos por hectare.

A Conab destaca no levantamento que o plantio da soja em Mato Grosso do Sul foi intensificado em meados de outubro, dada a maior estabilidade das precipitações; e à época da realização da análise, mais de 95% do grão já havia sido plantado. Porém alerta que “a partir da segunda semana de novembro a cultura perde em produtividade a cada dia de atraso do plantio em decorrência da alteração do ciclo da cultura”. 



                    


NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32