PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
08/12/2016 19h14

Depois do boom, momento é propício para quem quer comprar imóveis

CG News


 Quem resistiu ao boom imobiliário encontra agora, chances ainda melhores de adquirir um imóvel. Depois do período de compra e venda desenfreada, os preços baixaram, proprietários estão mais flexíveis e consumidores podem fazer compras melhores, principalmente se estiverem dispostos a negociar.
 

"O cenário mais positivo para quem quer comprar, agora é hora de vender e comprar bons imoveis. Depois do boom, hoje é lei de oferta e procura", afirma o William Morais, diretor administrativo do Sindimoveis (Sindicado de Corretores de Imóveis de Mato Grosso do Sul).
 

Ele explica. O mercado estabilizou, os preços foram ajustados e o momento é propício para negociar e assim, fazer bom negócios. "Hoje o comprador tem poder de negociação de mercado. Como não há mais tanta gente comprando, é possível escolher e exigir mais", diz.
 

Mas não é só o Sindimóveis que aconselha a busca por imóveis neste momento. O diretor da Plaenge, Edison Holzmann, afirma que as vendas de hoje tem muito mais qualidade do que em 2014, quando o consumo era mais desenfreado. "Quem compra hoje, são pessoas que conseguem pensar, imaginar no futuro como vai ser a relação oferta e demanda", afirma.
 

Diretor de uma das maiores construtoras de MS, Edison concorda com William e afirma que o mercado mudou, que as condições de preço atuais são bem interessantes para o comprador. "Os preços não caíram por causa da inflação, mas nós estamos operando com margens mais atrativas para o cliente".
 

Isso acontece por uma adaptação de mercado. Com as vendas em baixa, valores cobrados por mão de obra, insumos e serviços caíram e, segundo Edison, essa redução foi repassada ao cliente, por isso a impressão de preços mais baixos. Na Plaenge, os imóveis são vendidos na planta.
 

"Pela baixa oferta, hoje você pode contar com a possibilidade de uma valorização e ganho interessantes. O imóvel que se compra agora com preço interessante, vai garantir inflação com o aluguel e quem percebe isso está investindo", detalha Edison.
 

Quando perguntado sobre o momento para comprar, Edison é enfático. "Já está passando da hora".




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32