PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
21/01/2016 10h32

Três Lagoas é o 2º município do País com maior índice de emprego e renda

Minuto MS


Foto: Divulgação

Estudo realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), criado para analisar o Índice da FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), aponta Três Lagoas como o segundo Município do Brasil e o primeiro do Estado de Mato Grosso do Sul com o maior índice de geração de emprego e renda, ao alcançar a pontuação de 0,8955. A pesquisa nacional de 2015, com ano referência de 2013, avaliou mais de cinco mil municípios brasileiros.

Ainda de acordo com a pesquisa realizada pela FIRJAN, Três Lagoas é a segunda melhor Cidade do Estado em qualidade de vida, ficando atrás de Costa Rica e a frente de Campo Grande que ficou na terceira colocação. O Município também está entre as 100 melhores do Brasil, ao alcançar a pontuação final de 0,8494 numa escala que vai de zero a um.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, André Milton Pereira, um dos grandes fatores que favorecem o destaque no índice de geração de emprego e renda de Três Lagoas é o investimento que tem sido feito no Município nos últimos anos no setor de celulose.

“Entre os anos de 2000 e 2014 a Cidade recebeu R$ 24 bilhões em investimentos devido à construção das fábricas da Fibria e da Eldorado Brasil, o que alavancou o crescimento municipal e, consequentemente, fez com que tivéssemos um aumento significativo no número de empregos e da renda da população”, destacou o secretário.

André Milton ressalta que a manutenção do crescimento econômico municipal e dos empregos do setor de celulose devem ser mantidos devido a ampliação das indústrias que foram anunciados no ano passado.

“Entre 2016 e 2018 temos a previsão de um investimento de R$ 16 bilhões para a conclusão das obras. Com esta expansão do segmento, conseguimos também atrair importantes investidores de diversos setores, já que possuímos uma expectativa promissora de crescimento”, finalizou André Milton.

EVOLUÇÃO

Nos últimos anos Três Lagoas teve um aumento significativo no índice de geração de emprego e renda na pesquisa realizada pela FIRJAN, sendo que no ano de 2005 a pontuação municipal era de 0,7468 e em 2013 o resultado foi de 0,8955.

“Um dos fatores para este aumento foi às condições propícias que a Administração Municipal ofereceu para que empresários investissem na Cidade, como por exemplo, a concessão de benefícios fiscais e a doação de área em comodato. Outro fator que contribui para a instalação de novas empresas é a localização privilegiada de Três Lagoas, que facilita a logística da escoação de produtos”.

Para a prefeita de Três Lagoas, Marcia Moura (PMDB), o resultado demonstra que o Município oferece para os cidadãos oportunidades de crescimento que favorecem a melhoria de qualidade de vida para todos.

“As pesquisas apontam que não há como falar em geração de emprego e renda no Estado e no País sem falarmos de Três Lagoas. A Administração Municipal tem trabalhado para que sejam mantidas as ofertas de emprego, mesmo com a crise que o nosso País enfrenta e também para que os empresários ampliem seus investimentos e, consequentemente, aumente o número de vagas. Um exemplo disso, é o setor de papel e celulose que só neste ano deverá ofertar mais de 1.700 empregos”, comemora a prefeita.

EDUCAÇÃO E SAÚDE

O IFDM avalia além da geração emprego e renda, as condições de educação e saúde de todos os municípios do Brasil. O índice varia de zero (mínimo) a um ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1) desenvolvimento.

No quesito saúde, Três Lagoas registrou o índice de 0,7528 e na educação a pontuação de 0,8998.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32