PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
05/11/2015 13h15

MS tem a segunda maior área com eucalipto no país, diz IBGE

g1 ms


MS tem aproximadamente 886 mil hectares cultivados com eucalipto, matéria-prima do setor de celulose (Foto: Divulgação/Fibria)

 Mato Grosso do Sul tem a segunda maior área do Brasil cultivada com eucalipto. Em 2014 eram 886,3 mil hectares plantados com a espécie no estado, o que representava 12,75% do total do país, que era de 6,9 milhões de hectares. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (5), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na pesquisa da Extração Vegetal e da Silvicultura (Pevs).


De acordo com o IBGE, apenas Minas Gerais, tem uma área maior cultivada com o eucalipto do que Mato Grosso do Sul, com 1,7 milhão de hectares. Logo abaixo, na terceira posição, aparece São Paulo, com 870 mil hectares.


O eucalipto representa em Mato Grosso do Sul, 99,36% da área total de florestas plantadas, que chega a 892 mil hectares. Os outros 5,7 mil hectares são de pinus.



Em relação a área total ocupada por florestas plantadas, o estado é o sexto do país. As maiores extensões de terra destinadas a silvicultura no Brasil, de acordo com o IBGE, se encontram em: Minas Gerais (1,7 milhão de hectares), Paraná (1,6 milhão de hectares), Rio Grande do Sul (1,1 milhão de hectares), Santa Catarina (1 milhão de hectares) e São Paulo (1 milhão de hectares).


Destinação do eucalipto produzido em MS


Conforme a Pevs, o eucalipto produzido em Mato Grosso do Sul é utilizado como matéria-prima par a produção de celulose, de lenha, de carvão vegetal e também para outros fins.


Em 2014, o estado foi o terceiro maior produtor de toras para o processamento de papel e celulose, com a destinação de 8,2 milhões de metros cúbicos; também o terceiro do país em utilização desta matéria-prima para a fabricação de carvão, com o uso de 136 mil metros cúbicos e o nono no seu uso como lenha, com 544 mil metros cúbicos.


Dos 20 municípios do país com maior produção de toras de madeira para a produção de papel e celulose no ano passado, quatro foram sul-mato-grossense: Três Lagoas, em segundo com 2,6 milhões de metros cúbicos; Brasilândia, em quarto, com 2,2 milhões de metros cúbicos; Selvíria, em 15º, com 879,3 mil metros cúbicos e Água Clara, em 20º, com 725,2 mil metros cúbicos 




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32