PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
18/05/2014 16h43

'Não vejo falta de credibilidade, falta apoio', diz o presidente da federação sobre o futebol de MS

Capital News


Trabalhando há 30 anos pelo futebol de Mato Grosso do Sul, hoje Francisco Cezário de Oliveira é Presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) exercendo seu 6° mandato, sendo este reeleito por unanimidade. Um dos grandes responsáveis pela criação da Série B do Futebol Profissional e idealizador de Campeonatos Amador e Feminino,e que interiorizou o futebol em todas suas categorias, pretende fazer muito mais pelo esporte e contribuir para a história do futebol em nossa região.
 

Em entrevista exclusiva, o presidente eleito da FFMS fala do papel que ele e que os demais integrantes da chapa deverão cumprir no novo mandato de quatro anos, que inicia-se a partir de abril de 2015 e vai atéabril de 2019. Na federação como presidente ele tem mais de 12 anos construindo a história esportiva do Estado.
 

O que pôde sentir de mudanças, dificuldades em relação às passagens anteriores pela federação?

Francisco Cezário: Houve muita evolução. Quando assumimos eram cinco equipes, o campeonato que não tinha condições de término pois das cinco equipes, apenas duas tinham condições de fazer a final de acordo com o Tribunal de Justiça. É um trabalho de busca, de ir atrás dos nossos dirigentes, das nossas equipes. Nós buscamos o apoio daqueles que acreditam no futebol, acreditam na sua cidade e que acreditam, acima de tudo, no trabalho que a Federação vem desenvolvendo nos últimos anos, no sucesso e no reconhecimento dos campeonatos realizados.
 

 As transmissões ao vivo têm beneficiado a Federação e os clubes?
Francisco Cezário: A visibilidade que o Campeonato tem hoje com as transmissões ao vivo, nos dá a possibilidade de buscar uma infinidade de parceiros. Começamos com seis jogos, fomos para 12 agora fomos com 20 jogos ao vivo. Isso tem trazido para o futebol de Mato Grosso do Sul, uma muito grande, oferecendo a oportunidade de nós buscarmos em cada empresa um parceiro do futebol do nosso Estado.
 

Cezário, os parceiros no futebol são fundamentais, tanto para os times, quanto para a Federação. De que forma pretende trazer parceiros para a Federação? 
Francisco Cezário: Vamos buscar junto às empresas privadas de Mato Grosso do Sul, junto aos que cada governante dá. Com as transmissões dos jogos temos uma gama de possibilidades de trabalhar os parceiros.
 

Em 2015 não muda a forma do Estadual por força do regulamento. Já está confirmado para 2016 um campeonato no formato com 10 equipes? 
Francisco Cezário: Não, não está confirmado. Ainda não temos aprovado como será o campeonato 2016. O que temos firmado é um compromisso com a TV Morena do campeonato em 2016 com 12 times.
 

Sabemos que MS é um celeiro de bons jogadores, como a FFMS pode ajudar os clubes a voltar a revelar esses jogadores?
Francisco Cezário: Mato Grosso do Sul sempre revelou talentos. É uma árvore que sempre deu bons frutos, mas que lamentavelmente esses frutos não permanecem aqui no Estado. Nós sempre exportamos jogadores, estamos trabalhando para ao invés de deixá-los ir, mantê-los aqui de maneira digna.
 

Comparando MT e MS: MT tem times nas séries B, C e D do Brasileiro enquanto MS só tem o CENE na série D. Por que tanta diferença? Como podemos nos aproximar dessa realidade?

Francisco Cezário: Só tem uma fórmula, o Cene conquistar a Série D agora, classificar para série C, o ano que vem para a série B.. Nós temos a regra no Campeonato Brasileiro. Para você ir para série C você tem que ganhar a D e assim sucessivamente. É Uma regra que a CBF impôs e que nós estamos ai lutando. A diferença é que existe hoje é uma: o Mato Grosso há quatro anos fez um formato de ajuda da parte político empresarial e todos os anos as equipes do Estado têm uma ajuda financeira muito grande, muito alta naquilo que é faz necessário e é isso que falta aqui em MS. A partir do momento em que grandes empresas passarem a investir e a acreditar no futebol de MS as coisas irão prosperar.

Clique na imagem para acessar a galeria

O Cene será o representande do Estado na Copa do Brasil e na série D em 2015
Foto: A. Ramos/Arquivo Capital News


Como a FFMS pode sensibilizar as Prefeituras a melhorar as estruturas dos estádios no interior do Estado para os jogadores e principalmente os torcedores? 

Francisco Cezário: Eu diria o seguinte: nós temos estádios muito bons e ótimos. Os ruins são conseqüência de uma busca constante de suas melhorias. Nós começamos aqui há alguns anos atrás, antes do estatuto do torcedor nos exigir certas condições de estádio, a melhorar nossos estádios e hoje eu posso dizer para você que nós temos um campeonato com 12 estádios, podendo ter 13 com excelente nível e que muitos estádios de SP, RJ não têm.
 

Cezário, qual é a função que cada vice-presidente eleito junto contigo tem nessa nova gestão na Federação? 

Francisco Cezário: A Federação cresceu, o nosso quadro de filiados cresceu, a nossa participação cresceu, a responsabilidade das nossas competições cresceu e cada um veio com sua função pré-definida para que possa ajudar muito mais do que eles já fizeram no futebol de MS. São dirigentes que já tiveram a experiência de serem presidentes de clubes profissionais e que vem exatamente para ajudar a desenvolver esse grande projeto de futebol de MS, projeto de 2015. Dentro da Federação cada um deles tem papel fundamental que vai ficar bem claro para todos quando, a partir de abril, oficialmente começar nossos trabalhos.


E os campeonatos da Federação neste 2º semestre? Como serão os formatos da Copa Verde e série B?
Francisco Cezário: A seletiva da série B da Copa Verde ja está definida. São remanescentes as 10 equipes que ficaram na série A de 2014, havendo desistência nós vamos ter que rigorosamente cumprir o que determina o estatuto do torcedor, as outras 4 equipes que desceram pra séria B do próximo ano eles tem o direito adquirido nessa competição e conseqüentemente na vaga de cada desistência tanto o campeão da série A ou da séria D desse ano pode fazer parte dessa seletiva. Sem dúvida alguma, isso já está preestabelecido há mais de seis meses quando nós elaboramos o regulamento da série A de 2014.
 

Capital News: Qual sua opinião sobre a crise e a falta de credibilidade dos maiores clubes do Estado, o Comercial e o Operário? O que fazer para os dois clubes voltarem as glórias do passado? Como você avalia a volta triunfal do Ubiratan de Dourados aos gramados?

Francisco Cezário: Eu não vejo falta de credibilidade, eu acho que nós atravessamos a seguinte fase: os nossos presidentes, tanto do Operário, como do Comercial, eles são limitados assim como outros presidentes são limitados. Se comparar com outros times do interior eles tem o apoio de suas câmaras de vereadores, das prefeituras, tem o apoio dos secretários de esportes locais. Aqui em Campo Grande, lamentavelmente, o apoio é insignificante. Eu sempre falo isso eu não sou pago pra defender presidente, eu represento eles para que realmente nós possamos mostrar a realidade. O que depender da diretoria da Federação eles podem contar com nosso apoio, podem contar com tudo aquilo que for possível fazer em beneficio deles. A volta do Ubiratan foi um resgate dos clubes tradicionais de MS, depois de longos anos parado, veio fortalecer o futebol do Estado
 

Marco Polo Del Nero, foi eleito presidente da CBF. Como é seu relacionamento com ele? De que forma ele pode melhorar o esporte aqui em MS?
Francisco Cezário: Temos um bom relacionamento e tenho certeza que tudo que ele puder fazer para ajudar a melhorar o esporte em MS ele fará, assim como em, outros estados.
 

Finalizando: É possível que no Estadual de 2015 os clubes, os três primeiros colocados, possam receber prêmios em dinheiro, além dos tradicionais troféus? 
Francisco Cezário: Nós temos já este projeto há muitos anos, estamos em busca disso. Com mais parceiros e maior visibilidade do campeonato seria viável, estamos trabalhando para isso.
 

O que esperar do Brasil na Copa?
Francisco Cezário:
 Somos seguidores das palavras do Felipão agora! Vamos vestir o coração, a alma, a nossa vida é seleção. Vamos pintar MS nas cores verde e amarela e sem duvida em buscar desse titulo que é o sonho de todos os brasileiros.




NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE