PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
03/09/2012 09h14

Indústria do Mato Grosso do Sul mantém otimismo em julho

Dourados Agora


A Sondagem Industrial, realizada em julho pelo Radar Industrial da Fiems junto às empresas sul-mato-grossenses, destaca que a indústria estadual mantém o otimismo para os próximos seis meses com boas expectativas em relação às demandas por produtos industrializados, às exportações, às compras de matérias-primas e às contratações de empregados. A melhor marca dos indicadores dos industriais do Estado foi registrada na demanda por produtos industrializados, com índice de 57,7 pontos.

Logo em seguida aparecem as exportações de produtos industrializados, com o indicador atingindo 53,8 pontos, as compras de matérias-primas, com índice de 52,8 pontos, e o número de empregados a serem contratados, com índice de 51,3 pontos. “Os quatro casos apresentaram indicadores acima dos 50 pontos, o que significa a ocorrência de expectativas positivas para os próximos seis meses deste ano em todo o setor industrial de Mato Grosso do Sul”, traz avaliação do Radar da Fiems.

Ainda conforme a Sondagem Industrial, em Mato Grosso do Sul, o início do segundo semestre foi marcado pela elevação da produção industrial. contudo, o nível de utilização da capacidade instalada, permaneceu abaixo do usual, comparativamente ao que é tido como habitual para o período, embora este indicador tenha apresentado significativa evolução em relação ao último mês. Quanto aos estoques, segundo os empresários ouvidos pelo Radar da Fiems, houve uma sensível diminuição em relação à quantidade planejada para o período. Reflexo, em boa medida, dos ajustes adotados como forma de adequar a produção à demanda esperada para os próximos meses.

ICEI

Além disso, o Índice de Confiança do Empresário Industrial em Mato Grosso do Sul (ICEI/MS) alcançou em agosto o equivalente 55,7 pontos. O destaque no Estado ficou por conta da manutenção da confiança dos empresários industriais em relação ao comportamento esperado para as economias brasileira, sul-mato-grossense e das condições de desempenho da própria empresa, que apresentaram índices de equivalentes a 53,3, 55,4 e 63,2 pontos, respectivamente.

Em agosto, para 18,4% dos empresários ouvidos pelo Radar Industrial, as condições atuais da economia brasileira melhoraram. No caso da economia estadual, na mesma comparação, a melhora foi apontada por 13,2% dos participantes. Por fim, com relação à própria empresa, as condições atuais estão melhores para 26,3% dos respondentes. Enquanto 36,8%, 50,0% e 47,4% disseram que não houve alteração nas atuais condições da economia brasileira, estadual e no desempenho da própria empresa, respectivamente.

Para os próximos seis meses, 42,1% dos respondentes mostram-se confiantes em relação à economia brasileira. Já no caso da economia estadual, na mesma comparação, os que disseram estar confiantes, também alcançou a marca de 42,1%. Por fim, com relação ao desempenho da própria empresa, considerando os próximos seis meses, 60,5% dos respondentes mostraram-se confiantes. Enquanto 34,2%, 42,1% e 31,6% disseram que, no mesmo período, não deve haver alterações em relação à economia brasileira, estadual e no desempenho da própria empresa, respectivamente.



                    


NENHUM COMENTÁRIO



escrever comentário




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • Tupy30
PUBLICIDADE


PUBLICIDADE
  • Tigre32